Pensamento Vadio

Março 27 2008

Muitas são as vezes em que ouvimos alguém dizer ou mesmo nós próprios que a música nos ajuda a acalmar, que nos relaxa ou que simplesmente nos dá vontade de dançar! mas será que a música tem efeitos secundários?

No dia a dia cruzamo-nos com vários casos que inconscientemente respondem a esta questão. Ora pensemos naquele vizinho do lado que passa o dia com os auscultadores a ouvir Evanescence porque diz que é uma forma de se manter calmo no dia a dia; ou então o senhor da mercearia que tem Quim Barreiros sempre a tocar pois diz que alegra a clientela e lhe rejuvenesce a alma. Temos também  aquela adolescente que não pode ouvir os Tokio Hotel sem ficar lavada em lágrimas, ou um jovem adulto que ouve música na rádio enquanto conduz porque o faz pensar na vida ( ai.... estes pensamentos que ora estão aui ora acolá!!)

Totalmente oposto é ouvir dizer " Eu não gosto de música". Bem e se antes tinhamos um efeito associado à música aqui a maioria de nós diria "Como é possivel?!".

Pois bem a música é um vício e, como todos os vivios, há aqueles que estão dispostos a exprimentar e ficam presos para sempre e aqueles que ou não querem experimentar ou experimentam e não lhes dá qualquer sensação estimulante.

Se é vivio, se é terapia ou simplesmente um estimulante ao qual o nosso cerebro responde não sei. Só sei que seja  o que for é booooooom.......hum......!!

 

Neurónios pensantes para todos :)

publicado por pensamentovadio às 10:20
Tags:

"O misterio não é um muro onde a inteligência esbarra, mas um oceano onde ela mergulha". Mas o pensamento não esbarra esse derruba e segue em frente!
mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A nota que desafinou!

pesquisar
 
Recepção de pensamentos
pensamentovadio@gmail.com
Contador (13.11.08)
Desenvolvimento de sites
Desenvolvimento de sites
blogs SAPO